quarta-feira, 23 de março de 2016

Como resolvi iniciar o meu desenvolvimento pessoal?

Sabem quando lêem o livro certo, na altura certa? Aconteceu-me com este livro.


Depois de passar por uma altura complicada no ano passado, andava à procura nem sabia muito bem do quê. Podes saber mais sobre mim aqui.

Confesso que comecei a ler este livro com algum cepticismo. Pensei: "Sim, sim, mais um livro em que o protagonista sofre alguma contrariedade, vai fazer um retiro e vê a luz."

O que me surpreendeu foi o livro ensinar realmente ferramentas úteis e simples que qualquer pessoa podia pôr em prática. Os princípios não são novos, existem em muitos outros livros, mas aqui estão todos reunidos e expostos de uma maneira prática. Inspirou-me de tal forma que comecei o meu próprio caminho de desenvolvimento pessoal.

É este o livro que serve de fio condutor aos hábitos de desenvolvimento pessoal que quero pôr em prática.

Do que trata?

Ora aqui vi-me com uma dificuldade. Eu não gosto que me contem partes de um livro antes de o ler, acho que me estraga a descoberta do mesmo. Por isso se fores como eu, não leias o que se segue e lê o livro se puderes.

Para quem ainda não leu e não se importa de saber o contexto muito resumido, aqui vai:

O Monge Que Vendeu o Seu Ferrari é uma fábula espiritual sobre um advogado (Julian Mantle) bem sucedido que vive rodeado de poder e dinheiro. 
Após envolver-nos na jornada de Julian, na procura de uma vida com mais significado, o livro centra-se em ensinar 7 princípios fundamentais para a auto liderança, responsabilidade pessoal e esclarecimento espiritual.

É como se estes 7 princípios fossem patamares onde queremos chegar e os degraus fossem os hábitos que vamos pôr em prática para atingir os patamares. Os sete princípios são:

3. Pratica o kaizen (auto-melhoramento)
4. Vive uma vida disciplinada
5. Respeita o teu tempo
6. Serve os outros altruisticamente
7. Vive no presente

Agora vem a parte divertida, pôr os hábitos em prática.



6 comentários:

  1. A ver se te roubo esse livro antes que o João o faça! XD ;-)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Pois, o mais engraçado é que é emprestado por uma pessoa de que gosto muito. Por isso nada de roubar.

      Eliminar
    2. Mais uma na fila para o livro, mas não vendo o meu Ferrari...

      Eliminar
    3. ahahahah, está bem, lê o livro e fica com o Ferrari ;)

      Eliminar
  2. Não li, ainda. Mas hei-de ler. Agora ando a estudar a Revolução do sono.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Se chegares a ler este, diz-me a tua opinião. A revolução do sono perece-me bem, tenho muita dificuldade em deitar-me cedo

      Eliminar