segunda-feira, 19 de setembro de 2016

Um ano de estilo de vida mais saudável: Como mudei os meus hábitos de sono?




Noutros posts falei-vos da minha decisão de levar um estilo de vida mais saudável. Falei-vos o que mudei na minha alimentação e no meu exercício físico, ficou a faltar o que mudei em termos de sono.

Vou fazer uma confissão, esta foi a área que mais me custou a alterar, ainda hoje é o meu calcanhar de Aquiles. Sim, é verdade, actualmente custa-me mais deitar cedo todos os dias do que viver sem açúcar.



Como era antes da alteração?


Sabem aquele momento no fim do dia em que só vos apetece sentar no sofá, depois de tudo feito e as crianças estarem a dormir (no meu caso, apenas uma criança)? Aquele momento em que nos sentamos e ahhhh, finalmente podemos descontrair e relaxar, ver séries e filmes e o que nos apetecer. 
Pois esses momentos eram a minha recompensa ao fim do dia e foi muito difícil abdicar deles.

Então as minhas noites eram assim, os serões passados no sofá a ver televisão, muitas vezes a adormecer no sofá. A ir para a cama por volta das onze e meia, meia-noite, cheia de sono, a lavar os dentes muito à pressa, porque só queria ir dormir. 

Dormi sempre bem, tirando uma ou outra noite esporádica de insónias, mas levantava-me sempre cheia de sono e dorida.

Ao fim de semana, ainda me deitava mais tarde e de manhã era um castigo para me levantar lá para as dez.



O que alterei?


Quando decidi mudar o meu estilo de vida, tive que fazer alterações drásticas naqueles hábitos. 

Segundo o livro em que me baseei para deixar de ter enxaquecas, tinha de respeitar os ciclos naturais do dia/noite. Tudo isto está ligado com o nosso equilíbrio hormonal e está muito bem explicado no livro.

O que fiz:
  • Depois das sete horas da tarde, deixei de ver televisão, computador, telemóvel, enfim, tudo o que tivesse écran. E comecei a ter o mínimo de luzes acesas a partir dessa hora. É uma forma do nosso organismo se preparar para ir dormir daí a poucas horas. 
  • Depois das sete horas havia tolerância zero a problemas, ou seja, os problemas eram resolvidos durante o dia. A partir das sete da tarde, a palavra de ordem era relaxar.
  • Jantar cedo, por volta das oito da noite ou mais cedo, e fazer uma refeição ligeira. Até aqui tudo bem porque o meu jantar já era sopa e continuei a comer sopa.
  • Deitar-me às nove da noite, ler um bocadinho com uma luz suave, apagar a luz e dormir.



O que aconteceu?


Nos primeiros tempos foi terrível. Além de me sentir uma criança pequena, sem o meu tempo de adulta no sofá, o meu sono era horrível durante a noite.
Custava-me a adormecer, acordava inúmeras vezes durante a noite e, de manhã, no momento mesmo antes de acordar, era quando estava a dormir melhor. Acordava estremunhada e cheia de sono. Só pensava "Então eu que dormia tão bem, é pior a emenda que o soneto?"

Persisti durante os três primeiros meses e à medida que o organismo se foi adaptando a estes novos hábitos de sono, tudo melhorou.



Actualmente


Continuo a seguir aqueles padrões de sono, mas deito-me um pouco antes das dez da noite, o mais tardar às dez, leio um bocadinho, apago a luz e durmo.

Só não faço isto aos fins de semana e nas férias. É a minha forma de ter algum equilíbrio.

E há alguns dias da semana em que não consigo deitar-me às dez porque acontecem imprevistos. Visitas para jantar, chego tarde a casa... São as coisas que não consigo controlar, é esporádico mas acontece.



O que mudou em mim?


Eu pensava que antes dormia bem, mas não. Eu durmo bem é agora. Além de deixar de ter as ditas crises de enxaqueca: 

  • Tenho um sono de repouso, acordo sem dores e completamente desperta;
  • Passo o dia completamente focada e concentrada, em vez do nevoeiro mental que tinha;
  • Acordo sempre cedo, naturalmente, sem despertador. Um pouco antes das 6 da manhã;
  • Chego à noite e já não estou a "morrer" sem energia para nada. Sinto-me bem e com vontade de dormir mas sem me sentir a cair para o lado.

E tem sido assim há um ano e meio. E vocês costumam deitar/levantar cedo?






2 comentários:

  1. Eu TENTO deitar-me às 10, mas nem sempre é possível. Agora fiquei a pensar nessa história da tv e do computador. Tenho tentado desligar os ecrãs às 9, antes disso não me deve ser possível por causa do trabalho. Quanto a acordar é com despertador e à medida que a semana vai passando torna-se mais longa a briga entre mim e ele... Estes reinícios de anos escolares são um bocado violentos...

    ResponderEliminar
  2. Sim, como te compreendo, não é nada fácil. Boa sorte para a tua luta com o despertador ;)

    ResponderEliminar