sexta-feira, 11 de novembro de 2016

Passo #2: Quais são as tuas prioridades?




Depois de termos definido as áreas da nossa vida, vamos ordená-las por prioridades. É claro que eu comecei a olhar para elas e achei que todas eram prioritárias, e que ia colocar tudo em primeiro lugar, mas não pode ser. Segui então um método que aprendi no livro Tu Consegues! e que vou partilhar convosco.



Importância


Peguei nas áreas e coloquei-as por ordem (da mais relevante para a menos relevante)

Saúde
Relação comigo própria
Maternidade
Amor
Família e amigos
Propósito
Finanças
Espiritualidade
Hobbies e vida social
Empresa
Casa



Qual a pior coisa que pode acontecer?


Para confirmar que era mesmo aquela a ordem, comparei uma a uma utilizando o seguinte exercício "Se eu não puser energia nenhuma nesta área no próximo ano, qual é que seria a pior coisa que poderia acontecer?"

O objectivo é criar cenários pessimistas, mas plausíveis. Como diz a autora, pensar no pior que pode acontecer, mas dentro do razoável e dá como exemplo que, não vale a pena pensar que a pior coisa que nos pode acontecer na área da saúde é cair-nos um piano em cima, porque não é um cenário muito plausível. Mas, pode acontecer aumentarmos de peso, ou sentirmo-nos exaustos e sem energia, ou voltarmos a ter uma crise de gastrite.

Depois comparei os piores cenários possíveis para cada uma das áreas que queria reordenar, tendo o pensamento "Qual é que não pode mesmo acontecer".
Neste passo vão ficar a saber o que é realmente prioritário e é natural que a ordem inicial sofra algumas alterações e fiquem com uma ordem mais alinhada com a verdade.



Nada satisfeito ou muito satisfeito


Depois classifiquei a minha satisfação pessoal em cada uma das áreas. Numa escala de 0 (nada satisfeita) a 10 (completamente satisfeita).

Depois de as classificar, fiquei com as minhas prioridades definidas e só faz sentido passar à segunda prioridade quando a primeira estiver com um nível de satisfação de 8, 9 ou 10. O mesmo para a terceira prioridade em relação às duas primeiras e assim sucessivamente.

Cheguei então a uma ordem que me parece mais real, e aqui a ordem já é do que tenho de tratar primeiro, e não do que é mais importante para mim.

Propósito
Empresa
Maternidade
Amor
Relação comigo própria
Hobbies e vida social
Finanças
Espiritualidade
Família e amigos
Casa
Saúde


Como vêem a saúde que é muito importante para mim, e que comecei por colocar em primeiro lugar, passou para último, porque o meu grau de satisfação nesta área é de 10. Como está estável, passou para último, para me concentrar nas áreas em que não estou satisfeita.



Preparados para descobrir as vossas prioridades?


Fontes:
Areias J (2016) Tu Consegues. Lua de papel, Alfragide. 207 pp.


Sem comentários:

Enviar um comentário