quarta-feira, 25 de janeiro de 2017

Inspiração: A cura para o medo


Já há muito tempo que não colocava nenhuma inspiração aqui. Esta tem-me ajudado a enfrentar os meus dragões, espero que também vos ajude. Já sabem a minha "fantástica" tradução está em baixo.


"Olá, sou o Robin Sharma (...)

Esta sessão é sobre um tópico extremamente importante e que é tão fascinante para tantas pessoas: A Cura para o Medo. Se és humano, vais enfrentar o medo, como os líderes o fazem, mas eles desenvolveram uma resiliência, ou uma dureza face ao medo.

Eis uma história que li num livro de Osho:
Um homem que escalava montanhas, uma vez atingiu o pico de uma montanha, mas calculou mal o tempo, e começou a escurecer. Ele começou a descer a montanha à medida que o sol se punha, mas chegou a um lugar em que já estava tão escuro que não conseguiu mover-se. Ele pensou que estava à beira de um precipício e ficou paralisado de medo. Ele percebeu que se se movesse apenas alguns centímetros para a frente, cairia milhares de metros e morreria. Foi a noite mais aterradora da sua vida. Ele nem conseguia mover-se para a frente porque pensava que ia cair, pelo que se deixou ficar ali ao frio, por horas e horas. Depois, com os primeiros raios de sol, começou a rir!

A razão porque ele começou a rir, foi porque percebeu que mesmo abaixo do precipício, estava uma imensa plataforma de rocha. Não havia qualquer perigo, Foi apenas a sua percepção do medo que o fez sentir aterrorizado. Eu penso que é uma ideia poderosa para nós. As coisas que mais nos assustam, quando realmente temos a coragem de as fazer, dissolvem-se. Pensa apenas nisto: quantas vezes houve coisas que tiveste medo de fazer... Talvez durante anos tenhas evitado fazê-las e um dia decidiste confrontá-las, e quando correste de encontro ao medo, o medo dissolveu-se. Nesta sessão vou oferecer-te algumas ideias para te ajudar realmente a curar o medo.


1. Pratica o treino da coragem

Se queres ser um grande futebolista ou um grande chef tens de tirar tempo para praticar. Ou se queres ser um grande empreendedor, tens de ter horas de rigor e disciplina, para construíres o teu negócio. Ou mesmo se quiseres ser um grande campeão de xadrez, eles são obcecados com a prática.
No entanto, no que respeita ao medo, não vivemos numa sociedade que valorize o treino da coragem. Realmente não ouves as pessoas a dizer "Vai e usa este dia para praticar tornares-te destemido".

Todos conhecemos a regra dos 10 anos, descoberta por Anders Ericsson, na Universidade da Florida, o investigador proeminente na área da performance excepcional, e essa regra dos 10 anos foi agora popularizada por muitos autores. O que ele descobriu foi isto: Se olhares para qualquer grande executor, eles têm uma coisa em comum: Eles passam o equivalente a 10 anos ou 10 mil horas a praticar a sua habilidade, antes que os primeiros sinais de génio apareçam. Assim, para tornares-te destemido, porque não encontrares algum tempo todos os dias para praticares tornar-te destemido?
Porque não utilizares seja o que for que te irrita, ou que te frustra, ou que te assusta durante o teu dia, como treino para a coragem?

Vamos supor que o teu supervisor chega e diz: "Amanhã, gostava que fizesses uma apresentação daquele projecto que desempenhaste brilhantemente." Começa a prestar atenção, vais reparar que começas a sentir-te assustado. Desenvolve um estado mental em que dizes: "Ok, eu vou dizer que sim", porque é um treino de coragem.

Vamos supor que vais para casa, e queres falar ou dizer algo ao teu parceiro. Talvez queiras pedir mais amor. Talvez queiras pedir que uma certa necessidade seja preenchida. Depois pensas: "E se ele me julga? E se goza comigo? E se pensa que eu sou estranho(a)?" Desenvolve um estado mental onde reconheces que tudo o que te assusta é um treino de coragem, ok? O que estou a sugerir é realmente praticares ser mais destemido e vais tornar-te um ser humano destemido.



2. Liberta-te do resultado

Agora dizes: "Robin, do que é que estás a falar?" Uma das razões reais porque não fazemos o que nos assusta é porque temos medo de sermos julgados. Temos medo de falhar. Temos medo do sucesso. Temos medo de tropeçar. O que estou a sugerir-te é, que uma das razões porque não entramos na nossa natureza heróica enquanto seres humanos é porque estamos apegados ao resultado. Assim, só desenvolvendo a filosofia em que vives o momento, em que fazes as coisas que te assustam, e realmente não te preocupas com o que acontece, isso vai desenvolver uma sensação de coragem e um sentimento de bravura.



3. Convive com os teus heróis

Se me tens seguido em outras sessões, ou talvez no facebook, ou no instagram, ou se leste os meus livros, sabes que eu acredito que te tornas as tuas conversas. Ouvir um audiobook ou ler um livro não é nada mais do que teres uma conversa com o autor. E tu tornas-te nas pessoas de que te rodeias. Estou a encorajar-te a ler os livros de pessoas que transcenderam a adversidade. Pode ser Nelson Mandela, ou Elon Musk. Pode ser Martin Luther King Jr., ou alguém da tua vizinhança que tenha ultrapassado a adversidade, e tu decidas tomar um café e conversar com ele.

Muitas vezes os "média" perguntaram-me: "Bem Robin, os teus livros funcionam com pessoas que tiveram grandes passados, pessoas que têm muito dinheiro, pessoas que têm sorte..." Isso não é simplesmente verdade. Se observares as pessoas que se tornaram icónicas nos seus negócios, seja qual for a área, a maioria das vezes são pessoas que realmente vieram do nada, ou que tiveram montes de adversidades, mas a adversidade permitiu-lhes ser melhores pensadores, e realmente utilizam o fracasso para desenvolver grandes níveis de liberdade. Uma das melhores formas de fazer isso é ler os livros, ouvir os audiobooks, ou passar tempo com pessoas que ultrapassaram a adversidade, que estiveram assustadas, e que se transcenderam para altos níveis de confiança e bravura.



4. Abraça a confusão

Se queres ser destemido, lembra-te que as coisas que agora achas fáceis, foram inicialmente difíceis. Se queres tornar-te destemido, lembra-te que todo o mestre já foi um principiante. Se queres tornar-te destemido, lembra-te que toda a mudança foi difícil no início, confusa no meio e bela no final. À medida que vais de onde estás agora para onde queres ir, em termos de confiança e coragem, és bem-vindo à confusão. O progresso é confuso.

Estares perante o fogo do próximo nível do teu potencial, é aterrador. Mas, tens uma escolha. Podes passar as melhores horas dos teus melhores dias como uma alma tímida, fechada dentro do teu pensamento actual, fechada dentro da tua vida emocional actual, e isso é uma receita para a estagnação, é apenas uma receita para uma vida cheia de arrependimento. A segunda escolha que podes fazer é abraçar a confusão. Faz as coisas que te assustam. Pergunta a ti próprio: "Que coisas me estão a bloquear e a limitar no meu potencial, na minha vida, no meu rendimento, na minha criatividade, na minha felicidade?"

Pega num pedaço de papel e começa a registar as coisas que te assusta fazer, porque cada pequena coisa que tens medo de fazer, carrega um pequeno pedaço do teu poder, ou muito do teu poder. No momento em que realmente fazes a coisa que tens medo de fazer, retomas o teu poder que tinhas dado àquela condição e tornas-te uma pessoa mais poderosa. Se usares cada dia como uma plataforma para maiores níveis de bravura, então o resto da tua vida é apenas um exercício em que te tornas líder.


Vai e sê destemido."



Sem comentários:

Enviar um comentário