sábado, 28 de janeiro de 2017

Semana #4: Enfrentar os medos


"Uma cabeça cheia de medos, não tem espaço para os sonhos"

Esta semana a enfrentar os medos já correu melhor.

  • Conduzir

Esta semana consegui conduzir dois dias. No Domingo, levei a família de carro até Mafra, mais ou menos 40 Km. Não vou mentir e dizer que foi canja, fui um bocado tensa, mas consegui. Claro que só vi estrada, nem olhei para a paisagem. O outro dia foi na 5ª feira, que levei o André aos treinos, mesmo com dor de cabeça, peguei no carro e lá fomos nós. Nestas voltinhas já me sinto mais à vontade, no entanto, na 3ª feira podia ter trazido o carro para casa mas caí no velho hábito mental de me preocupar com o estacionamento quando chegasse e desisti.


  • Sair da minha zona de conforto

Bem, levar o carro até Mafra foi sair mesmo da minha zona de conforto. É que a minha zona de conforto é ir no lugar do lado a apreciar a paisagem e a cantarolar as músicas que estão a passar no rádio. Ir a conduzir, concentrada na estrada e nos caminhos, é muito fora da minha zona de conforto.

Esta semana fui caminhar por caminhos diferentes, o que fez com que estivesse presente a desfrutar. Além disso, reparei que reagimos de uma determinada maneira em certas situações e eu fiz uma ginástica mental para não cair em velhos hábitos (prejudiciais).


  • Medo de falhar

Continuo a enfrentar este medo nas explicações que estou a dar. Quando as coisas dependem apenas de mim, eu empenho-me até conseguir atingir o que quero. Mas quando dependem de outros, já é outra conversa. E é isso que tenho de aprender, a não forçar, a não controlar o que não depende de mim. Tenho de dar o meu melhor e relaxar, independentemente do resultado.





2 comentários:

  1. Por aqui foi uma semana muito complicada que mexeu com o meu maior medo: ficar incapacitada fisicamente e dependente de outrem. Está a passar o problema, o medo continua cá...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Isso é um grande medo, espero que esteja tudo bem.

      Eliminar